Rua Brasil

Ao final do dia, o caminho percorre minhas veias

Sinto as palavras se escreverem

por meus braços abertos ao vento

A moto desliza neste repente

de uma coleção de percepções

dos horizontes viajantes

Um jacarandá de esquina

Flamboyant derramando pensamentos nas calçadas

onde uma criança de chinelos

corria de shorts e camiseta de algodão

Primavera prenuncia as cores das paredes

verdes, azuis, tijolinho, amarelas, violetas, vermelhas

Portões com uma mulher debruçada

Um sofá a venda na garagem

Vende-se

Aluga-se

Muda-se

Vive-se

Foda-se

Adiante a viela enrugada da chuva

Uma igreja fechada

Casa de entulhos

Muros arranhados

Um homem com um copo, uma espuma, na mesa do bar

Uma casinha com flores com cara de lar

Terreno que se capina

Aves de rapina

Em dia de chuva, criança que brinca

na sarjeta de água corrida

Pintura esmaecida adentro da porta aberta

Um varal de roupas coloridas na frente das casas

Espadas de São Jorge plantadas nos canteiros

Santos iluminados em um oráculo acima das portas

Cortinas desfraldadas

fugindo às janelas

Subo adiante e vejo sobradinhos

Quintal com pé de mamão

A vista vai se abrindo

Para os terrenos esquecidos

Já chego ao final da rua Brasil,

Adentro a rua Campinas

Com árvores sorridentes na minha chuva

Contornamos o lago,

das garças que fugiram

Transcorrem os lugares, os ares,

as folhas que atapetam o chão

Um respirar

de fim de dia,

para ver uma última vez o sol

me avisar que minha casa está a se aproximar.

Rua Brasil,

rua de todo dia,

de gente suada,

roupa lavada,

cheiro de fritada,

bananeira no quintal

Esperança preguicenta do cachorro vira-latas

Rua Brasil

a moça espreita através da janela

o lugar por onde a rua sumiu

Mara Romaro

Verso da folha:

08/12/2016 13:20

Música: Ein wahres Glück – Unheilig

Muitos e muitos trajetos que as palavras escreveram-se em minha mente, evaporaram, esqueci, reescrevi, diariamente as impressões das ruas do país e seu cotidiano e de seu coitado povo.

Anúncios

4 comentários

  1. PoetaPoemah · dezembro 9

    No seu blog eu fico impressionado ..

    Curtido por 1 pessoa

  2. Manuel Luis Rodríguez U. · dezembro 12

    He leido y encontrado hermoso su poema https://larepublicadeloslibros.wordpress.com/2016/12/12/adormecendo-a-ausencia-mararomaro-poesia/ y entonces he pensado en esa hermosa idea de acompañar cada texto poetico con un tema musical. De usted me ha inspirado el concepto de Música para Leer, que aparece en mi página La Republica de los Libros…o mejor dicho A Republica dos Livros…abrazo y saludo latinoamericano

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s