Como a Fruta

Pouso sentimento branco quando   Mordo.

Sinto verter lágrimas, sigo-                       as.

Doces encantos em suas pálpebras macias.

Mastigo palavras                                         que…

ficaram     por                                       sorriem.

Um gosto terno que nunca               Enterro.

Sorridentes sementes entre os          dentes.

Pele escurecida dos pedaços                      de…

si que engoli claro como                      pétalas…

de açúcar que se derrama                             de…

uma maçã vermelha do                          Amor.

 

 

Mara Romaro

14/03/2017 15:50

Chave para mensagem estenográfica: Pontuação.

Dentro do poema, há uma frase poética.

Anúncios

3 comentários

  1. Pingback: Como a fruta – Mara Romaro – LA REPÚBLICA DE LOS LIBROS
  2. Giovanna · março 22

    muito lindo!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s