Pássaros

Pássaros

 

Há um intenso entender no silêncio

Mas não tanto como o som do ar liberto

Chilrear de bicos livres

Voos possíveis e horizontes escancarados

 

Há um perfume imenso no broto

Um sabor picante sem ser insosso

Mas não tanto como as palavras livres

Os encontros permitidos

Os sonhos batalhados

O suor do ofício amado

 

Há uma luz intensa do sol

Curvar das flores à luz

Há madrugadas úmidas e descansos

Mas não tanto como o voar dos gansos

Seu ganido tremeluzente sobre o lago

Seu voar plácido e desapegado

 

Há o saciar da fome

sabor de doces sobremesas

uma golada de café quente

Mas não tanto como os sorrisos livres

o amor renascido

um afago amigo

uma dor repartida

um abraço apertado

 

Há dias e dias, noites e estrelas

Nenhuma luz pode ser medida

Mas não tanto, quanto o amor

a amizade

e a liberdade

e o desengaiolar

desses lindos pássaros sentidos

existidos

no voo engolidor de distâncias

abrandador de diferenças

 

Há pássaros

Mas não tanto como os livres

Solte seus pássaros enternecidos

 

Mara Romaro

24/04/2017 12:23

Era para ser uma frase…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s