Nosso par

Nosso par

 

Das coisas que fiz na vida

Fiz ter você

Era guardar um ramo de alfazema no peito

Um cobertor em dois

Passeios

Mãos dadas, sempre guardadas na gaveta

Enquanto eu estava sozinha

Revisava seus carinhos guardados para mim

Dia vinte e três, era sempre uma proposta

Uma resposta

Um estar sem tempo para acabar

Era dia de chuva no mesmo guarda-chuva

Duas mordidas no meu churros

Passeio na garupa da vespa

Passeios onde não há nenhuma besta

Ah, e tantos assuntos

conversar sem rumo

um copinho de cognac

cosquinhas e massagem

Sabia que não era de passagem

Sorrisos trocados na carteira

Poucos centavos na feira

Filho

Filhas

Tanto amor e ao mesmo tempo problemas

Nunca quis deixar este esquema

As rusgas de fato, ciúmes

Sim, porque só eu sei

o que passei

E no fim, você foi meu crédito

meu rédito

E nossa cumplicidade de jardim de mato

flores de arbustos

Não sei como dizer

Como contar dos anos da vida

como contar quantas vezes me salvou o dia

como saber lhe dar o amor da melhor forma

que você precisa

E nossas barracas, nossas conversas de fogueira

O céu que nos abraçou das dificuldades

Nosso par foi meu grande bem estar

Foi um grande bem estar de viver

interrompidos nos dias de desentendimentos

com uma sofreguidão insuportável

E hoje sinto uma paz agradável

ao estar ao seu lado

e ter vivido com você

 

Mara Romaro

12/05/2017 11:40

 

 

 

Anúncios

2 comentários

  1. ludoevico · maio 12

    Lindo.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s