Almoço de Delírios

Almoço de Delírios

 

– I –

Almoço

pedacinhos de pétalas derramadas

Ar gramado ponho à mesa

Os talheres feitos de lápis

corto casca que

descasco do céu azul

como gelatina de anis

Do saleiro em forma de

torre de xadrez

Derramo sal da luz do sol

Bebo do meu cálice

Ar da hora da meia-tinta

o gosto do amargo do resto

de vento

espalhado no canto do prato

Azáleas insalata

Sozinha neste meu quarto

feito de lago

Arroz com feijão

feito de trapo

Bife desenhado a lápis-lazúli

como o ar esquálido

como folhas desérticas

 

como as cores aos pedaços

 

mastigo os fatos

A pimenta fica por sua conta

se chegasse trazendo o acaso

 

-II –

Volto mastigando os aromas

Degusto o gosto do

churros passando algodão

de miolo de pão

no prato da fumaça de fritura

Louro de feijão

Como pastéis, anéis

passos largos

cheiro de frango assado

Alimento do gosto

do desgosto

do aroma invisível

que despedaço em nacos

de papel

desenhados com mel

 

Sobremesa de Samantha

açucarada com café fumado

em algum dia de cetim

 

Mara Romaro – Almoço de Delírios

07/08/2017 11:49 e 12:59 – Com dor, com dor e espanto.

Música: Aire – Almara

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s