Diário do Universo Paralelo – Dimensão da Incumbência [6]

Dia 27 de janeiro de 2018. 10:30. Retiro das fontes. Sábado.  Waves – Max Richter

Este é um momento real, um vento que se afasta do solstício, há um farfalhar mais eloquente, as formigas voam e caem sobre mim. Isto é realidade, a sensação profunda das minhas limitações, meus cabelos desobedecem, meu sentimento acerca do sentimento. Isto não é pele ferida, mas uma sensação de múltiplas coisas, necessidades, ambições, ardência e convulsão.

Read More

Diário do Universo Paralelo – Realidade alternativa [3]

Diário do Universo Paralelo –  Realidade alternativa
(Término: 22:16 | Mezanino e vela acesa. Computador do Lincoln na mesa, caderno na prateleira inferior, caderno de anotações, celular, playlist preferidas da hora MCRomaro elaborada por mim, lista ao vivo do Hans Zimmer no show de Praga. Termino ouvindo Live it now de Gary B. Sentada na poltrona com os pés nas almofadas dobradas e empilhadas, um recipiente de cristal com as canetas de uso, papel post it, caderno de estudos, dicionário e estojo de óculos vermelhos. Hora de ir fazer o sorvete. Trocar de óculos e acostumar à vista.)
Dia 12 de Janeiro de 2018 19:45

Larguei-me, não porque precisava descansar, mas porque olhar a moldura da janela, com a textura tramada sobre as pinceladas da nuvem parecia cobrir meus olhos de um tecido, fino, leve, eu desejei não estar aqui, não viver assim, sobravam-me pequenos resíduos de aroma da banana que eu caramelizei com glacê de limão, segredos meus em gotas, e uma xícara de café, neste momento, já não sei a cronologia.

Read More

Mensagem na garrafa

11 de janeiro de 2018. 20:55 H.

Fiquei observando o esgotar do incenso, gosto de pensar na presença que ele me concede em amplo frescor, um prolongamento da tarde, gosto de sentir que após os anos idos, ele nutre uma espécie de sabedoria da sutileza, ou a delicadeza para adentrar meu fundo de olho com aroma brando.

Observo, minha própria recordação, da tarde anciã, vestida de casaco de pele de urso polar, com os rostos voltados para mim em perfeito véu, como uma noiva nunca acontecida, que de tempos em tempos, adentra um cômodo e prova seu vestido jamais visto por olhos algum.

Read More

Ida sem volta

|09/01/2018 17:39

Então,
você se virou, caminhou
saiu pela porta de nuvens
Fechou a bruma atrás de si

Tive que ver você se virar
sem saber seu rosto
ir-se indo na fumaça do cigarro
se perder no halo
ver o concreto silêncio
de uma casa vazia
oca ecoando as finais poeiras
Read More

Diário do Universo Paralelo – nebulosa de Órion [2]

Sábado, 06 de janeiro de 2018. 20:58 h.

Não. Nunca basta começar algo, que simplesmente eu não sinta que tenho que prosseguir. Ontem, um clarão foi percebido no negrume da noite pelo meu esposo, eu acomodada nas almofadas do meu pensamento, ele me chamou a atenção para a lua que nasceria em instantes.

De fato, uma calma do ar, um reflexo da lua prenunciava seu nascimento, na silhueta silenciosa da montanha.

Read More