Diário Officio Scribere – Braseiro esquecido na madrugada

 

| 06 Abril 2019 3:17 |e.d.n.c Embers Max Richter

 

Deslizar dos passos que acobertam raízes de encanto, ensombradas em fumaças azeviches, em uma janela com restos de luz âmbar. Os minutos deslizaram-se como brincadeiras escorregadias de infância, entre um abrir de olhos fustigado de dores, em um cansaço espraiado em visão alumínio, de espelho d’água de passos[1]. Uma valsa de violinos suave assoprava o ar parado em um feitiço da noite preparando em tacho a neblina menina amparada em meus braços, esse meu ser com olhos em pedraria de ilusões, nas lembranças empoeiradas sentada diante de uma mesa de madeira de lei, com uma tinteiro e folhas de fichário, com a presteza de encaixar os furos da folha em um par reluzente de presilha feito algemas de um conjunto solto de escritos[2].

Read More