Tentorïum

Tentorïum (ilustração inacabada por Mara Romaro)

Que vento seria esse que me percorria pulsando?

Estava deitada, escutava o pulso, o batimento em meu pescoço. Sentia a nuca apoiada e o vento assobiar em meus ouvidos.

Alguns fios de cabelo foram acordando e lançavam feito flamejantes chamas.

Acima a cobertura se chacoalhava, inflando e expirando.

Percebi, ainda era noite.

Noite em silêncio profundo das árvores, do adormecido carvalho. Sem piados.

Do braseiro se erigiam um tufão de faíscas, que dançavam em redemoinho.

Agachei-me na minha tenda, retirei a coberta, joguei um cobertor sobre meus ombros.

Read More

Anúncios