Carta Como vai a vida

Caderno marrom, 23 de setembro de 2007. 17H.

[Original e sem cortes]

Amiga M

Como vai a vida; assim quisera poder contar, dos minutos, dias, filhos.

Dias vão passando diante da janela que abro, com o desejo de respirar o ar úmido da manhã e deixar o vento emaranhar meu cabelo.

Read More

Anúncios