Germinações do Desejo

|27/12/2017 Quarto

Brilho Erótico da Água

Sede que ferve
Efervescente gelo que rodopia
na minha língua
Abocanhar da água em fervura
Nas águas que adentro
meu desejo transpira
Água termais
Degelo sublingual polar
Mordida de estrelas na carne nua
Mandíbula abocanha o nível d’água
como lobo perdido
flutua a pelagem no correr do fluxo
Por onde passam folhas, asas, penas,
tapete de flores
Um leito de amor aluvião
que goteja ardentemente do meu olho
Cada gota, um sabor de um pouco
a vontade do amanhã
Mãos finas que podem tocar
frescor de noite chuviscada
no ensombrar de emaranhado
Read More